PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Login

 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
Aberje
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Galeria PQN

Galeria2
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Enquete

 
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
Tecnologia e seus paradigmas: o Java está ameaçado? PDF Imprimir E-mail
Boris Kuszka   
10-Jul-2017
O software está engolindo o mundo! Essa frase, dita por Marc Andreesen, co-fundador da Netscape, em artigo de 2011 do Wall Street Journal, resume o fenômeno que estamos vendo nos últimos anos. Todas as empresas, para se manterem relevantes no mercado e evitarem que sejam ultrapassadas por novos entrantes - normalmente startups de tecnologia que vêm com ideias inovadoras, quebrando paradigmas e trazendo novos modelos de negócio -, precisam investir em software, criar aplicativos para alcançar o usuário final e desenvolver novos canais de comunicação. Todos conhecem a história do Uber mudando a indústria de transporte de táxis, do Netflix acabando com as locadoras e do Airbnb impactando a indústria de hotelaria e aluguéis de imóveis, dentre outros inúmeros exemplos.

Essa necessidade de inovação criou uma demanda de criação de software nunca antes vista: o que antigamente evoluía lentamente, em pequenos passos mensais ou anuais, agora exige inovação contínua semanal e a passos largos. Os updates que vemos nos aplicativos de celular, em geral, impõem o ritmo de atualização esperado em qualquer software que usamos, sejam eles internet banking, mobile banking, compras pela internet, redes sociais, entre outros.


A grande velocidade exigida pelo mercado coloca uma enorme pressão nas equipes de tecnologia da informação por parte das áreas de negócios, que já entenderam que a lentidão se resume em morte do negócio. Essas equipes de TI estão passando por um desafio: por um lado, a equipe de operações precisa manter tudo funcionando - e o mais estável possível - enquanto as equipes de desenvolvimento querem utilizar as tecnologias mais novas disponíveis para conseguir atender às demandas no menor tempo possível. A realidade deu espaço para o surgimento de novas metodologias de desenvolvimento ágil: abordagens diferenciadas como DevOps estão em voga e novas tecnologias e linguagens de programação mostram-se imprescindíveis para a sobrevivência de qualquer empresa.


Nesse novo cenário dos negócios digitais, os applications servers de antiga geração baseados em Java EE estão perdendo espaço. Um estudo do Gartner de novembro de 2016 já apontava queda de até 9,5% no modelo de tecnologia e sinalizava que em 2019 - ou seja, daqui a dois anos - menos de 35% das novas aplicações serão criadas na plataforma de desenvolvimento Java.


O estudo da consultoria trouxe uma repercussão no mercado e levou defensores da tecnologia a se pronunciarem. Porém, uma ressalva precisa ser feita. Muitos acreditaram que o Java EE como conhecemos deixaria de existir em pouco tempo, o que não é verdade.


Dentre as tendências de mercado levadas em consideração no estudo, o Gartner revela a necessidade de modernização constante das plataformas de aplicação. E nesse quesito, os softwares open source levam vantagem. Segundo o estudo de 2016, enquanto os principais application servers de tecnologia proprietária baseados em Java EE caíam 9,5% e 4,5% em 2015, os application servers de código aberto cresciam entre 23% e 50% em presença de mercado no mesmo período.


As plataformas modernas precisam fornecer uma infraestrutura ágil que permita colocar uma ideia em prática na maior velocidade possível e com o mínimo de interrupção do serviço e, para isso, a abordagem que está mais em voga é o DevOps, prática onde se fomenta a participação conjunta dos times de desenvolvimento e de operações e permitir a automação e padronização do ambiente de desenvolvimento sem perder a flexibilidade de incorporar novas linguagens e novas tecnologias.


Para atender às demandas dos usuários modernos, acostumados com a frequência de atualizações dos aplicativos móveis, e continuar relevante no mercado, novas linguagens e frameworks de desenvolvimento tem de ser experimentadas, pois resolvem problemas de tecnologia específicos e permitem aumentar a velocidade de inovação. Essas novas linguagens e frameworks estão dividindo o espaço com o Java EE, e não substituindo-o. Cada linguagem tem a sua função, suas vantagens e seu uso específico. As plataformas modernas têm de permitir a convivência de todas essas novas tecnologias e estarem preparadas para abraçar tecnologias que ainda não foram criadas.


Além de novas tecnologias de desenvolvimento, novas estratégias de implantação também estão surgindo como Blue-green Deployments, A/B Testing e Canary Releases, pois é necessário implantar novos serviços sem interrupção.


Todas essas novas abordagens estão vindo de tecnologias open source, que estão impulsionando a inovação - o grande aumento da presença de soluções de código aberto se deve exatamente a isso. Podemos citar como exemplo: JBoss EAP, docker, Kubernetes, OpenShift, Wildfly Swarm, Vert.x, entre outros.


Mas quais seriam os benefícios do open source frente às demais soluções para justificar esse crescimento? A principal delas é o compromisso com a inovação – principal requisito do novo mercado de tecnologia. Os softwares open source são ótimas ferramentas para o gerenciamento de cloud, inclusive para as tão importantes aplicações cloud-native, além de serem aliados poderosos da inteligência artificial e da computação cognitiva, permitindo gerenciamentos de processos e criação de ambientes ágeis, eficientes, escaláveis e modernos sem lock-in, pois a liberdade de escolha de fornecedor é fundamental para se continuar utilizando a tecnologia que melhor atenda às empresas, não a tecnologia que amarra por motivos técnicos ou comerciais. Somente o open source te dá essa liberdade.


Além disso, outra grande impulsionadora dos softwares open source é a cultura colaborativa. Muito mais do que uma facilitadora das tarefas diárias, a tecnologia open source valoriza cada indivíduo que faz parte da comunidade, evidenciando a importância do todo e de cada um para gerar iniciativas. As comunidades open source não se restringem a desenvolvimento de software - onde se destacou e se desenvolveu - mas também em projetos de engenharia: um exemplo é a fundação e-NABLE, pioneira em projetar, fabricar e distribuir gratuitamente próteses 3D open source para pessoas carentes que precisam desse recurso e não têm como adquiri-lo. Nesse projeto, além da comunidade envolvida e de todos os criadores das próteses, os desenvolvedores, analistas, gerentes e diretores que geram, analisam e qualificam os softwares open source têm consciência do quanto são fundamentais ao processo.


Portanto, não é preciso ter receio quanto aos novos rumos do mercado de tecnologia. É necessário aprender com eles e gerar valor. É isso o que  os softwares open source têm feito ao longo dos anos e o compromisso que vão continuar tendo, utilizando qualquer tecnologia aberta, que venha a se destacar na resolução de problemas tecnológicos, dividindo espaço com o já consolidado Java.


Boris Kuszka é Solution Architect Diretor na Red Hat, líder mundial no fornecimento de soluções de software open source.

 
< Anterior   Próximo >
 
 
fornadas
PAULO LAMAC, MAÍRA PINTO COLARES E MARIA FERNANDES CALDAS SÃO OS CONVIDADOS PARA O ALMOÇO-PALESTRA
INTERFACE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 20/09/2017

A Associação de Dirigentes Cristãos de Empresa (ADCE) promove, na próxima sexta-feira, dia 22 de setembro, das 12h às 14h, mais uma edição do Almoço-palestra. Os convidados são o vice-prefeito de Belo Horizonte, Paulo Lamac, a secretária municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Pinto Colares, e a secretária municipal de Política Urbana, Maria Fernandes Caldas, que vão discutir sobre o tema "
Belo Horizonte: Desafios da Requalificação para a Retomada da Relevância”. O evento será realizado na sede da Fiemg, que fica na Avenida do Contorno, 4520 (Edifício Albano Franco, 1º andar).
 
DO RÁDIO PARA O PALCO DO ESTAÇÃO COMÉDIA
REDE COMUNICAÇÃO DE RESULTADO - 20/09/2017

Esta semana, a programação do Estação Comédia está sintonizada com as ondas do rádio. O festival leva para o palco do teatro Estação Cultural espetáculos inspirados em programas que são sucesso entre os mineiros, como o “Absurdo” (Extra FM) e o “Cassino da Kayete” (BH FM).
 
COLÉGIO ARNALDO REALIZA FESTIVAL DE PIZZA SOLIDÁRIO
PESSOA AGÊNCIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS - 20/09/2017

A solidariedade é o principal ingrediente do Festival de Pizza que a unidade Funcionários do Colégio Arnaldo realiza no próximo dia 29 de setembro, sexta-feira, a partir das 17h30. Toda a renda do festival será revertida para instituições apoiadas pelo colégio. A entrada será de R$ 10,00 e dará direito a duas fatias de pizza. 
 
ESCRITOR JOÃO ANZANELLO CARRASCOZA PARTICIPA DA 4ª EDIÇÃO DO PROJETO “DIVINAS CONVERSAS”
PERSONAL PRESS - 20/09/2017

A Fundação Torino Escola Internacional dá início à quarta edição do projeto Divinas Conversas. Quem estreia essa nova edição é o escritor, publicitário, ensaísta e professor universitário 
João Anzanello Carrascoza, que no dia 26 de setembro, às 19h30, discorre sobre as “Afinidades eletivas: a literatura em diálogo com outras artes e ofícios”. A palestra será realizada no auditório do Centro Cultural da Fundação Torino, é aberta à comunidade, tem entrada gratuita e está sujeita à lotação do espaço (170 lugares).
 
MEU VIZINHO PARDINI TERÁ ATIVIDADES GRATUITAS COM A EQUIPE DA CIA ATHLETICA DE BH
REDE COMUNICAÇÃO DE RESULTADO - 20/09/2017

Neste sábado, dia 23 de setembro, a Praça da Assembleia recebe mais uma edição do Festival Meu Vizinho Pardini, com uma programação musical, teatral e ações de promoção à saúde, entre 11h e 20h, e a Cia Athletica de Belo Horizonte leva para o evento atividades físicas e recreativas gratuitas com profissionais que fazem parte do time de ouro da academia. 
 
CAMPEONATO MINEIRO DE FUT 7 REALIZA 4ª RODADA DAS SELETIVAS NESTE SÁBADO
PESSOA AGÊNCIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS - 20/09/2017

Neste sábado, 23 de setembro, a partir das 10h, será realizada a 4ª rodada das Seletivas do Campeonato Mineiro de Fut 7 2018. As competições acontecerão na Arena 7 Beach Club, Avenida Heráclito Mourão de Melo, 907, Alípio de Melo. A competição, que já tem um calendário definido, será realizada nos meses de janeiro e fevereiro de 2018 no Mineirinho e contará com uma programação extensa até a abertura oficial.
 
FILARMÔNICA DE MINAS GERAIS APRESENTA VIOLINISTA ANTHONY FLINT, SPALLA DA ORQUESTRA, COMO SOLISTA
PRESS COMUNICAÇÃO - 20/09/2017

O violinista e
 Spalla da Filarmônica de Minas Gerais, Anthony Flint, é o solista convidado dos concertos dos dias 21 e 22 de setembro. O músico interpretará Ascensão da cotovia, de Vaughan Williams, e Romance em fá menor, de Dvorák. Sob regência do maestro Marcos Arakaki, a Orquestra apresenta, ainda, Variações sobre um tema de Frank Bridge, de Britten, e Sinfonia nº 7 em ré menor, também de Dvorák.
 
PARAOPEBA MUSIC FESTIVAL ANUNCIA CAMAROTE OPEN BAR
GRUPO BALO DE COMUNICAÇÃO - 19/09/2017

O público pediu e o produtor Renatinho Pé da Vaca atendeu. O 
Paraopeba Music Festival, que está com as vendas ingressos a todo vapor, terá um Camarote  Open Bar. O evento acontece nos dias 13 e 14 de outubro, sexta e sábado, às 21h no Parque de Exposições da cidade (Av. Dom Cirílo, 1397, Paraopeba – MG), com os shows de MC Kevinho, Victor & Fabiano, Marcelinho de Lima e The Rio Mansion.
 
CASA FIAT DE CULTURA APRESENTA “O TEMPO DOS SONHOS: ARTE ABORÍGENE CONTEMPORÂNEA DA AUSTRÁLIA”
PERSONAL PRESS - 18/09/2017

De 
19 de setembro a 19 de novembro de 2017, Belo Horizonte (MG) conhecerá O Tempo dos Sonhos: A Arte Aborígene Contemporânea da Austrália na Casa Fiat de Cultura. Um acervo de mais de 70 obras, entre pinturas, esculturas, litografias e bark paintings (pinturas em entrecasca de eucalipto). A mostra apresenta a expressão artística contemporânea e narrativas da cultura aborígene com obras representativas das diversas regiões daquele país continente. Toda a programação é gratuita.
 
CAMPANHA DE DIA DAS CRIANÇAS 'ENTRE NESSA BRINCADEIRA' CHEGA À SUA 6ª EDIÇÃO
REDE COMUNICAÇÃO DE RESULTADO - 18/09/2017

T
ão legal quanto ganhar presente é dar um presente para quem precisa, mas é muito melhor se esse presente é um brinquedo que além disso traz alegria e diversão. É com esse tema que a campanha 'Entre Nessa Brincadeira, que chega à sua 6ª edição, visa incentivar que crianças de todas as idades doem brinquedos em boas condições para serem encaminhados a ONGs que trabalham com crianças de baixa renda. Neste ano a campanha capitaneada pelo xerife Woody e seus amigos de Toy Story, da Disney·Pixar, estará presente em 30 shoppings da rede BRMalls. Os shoppings participantes receberão as doações até o dia 12 de outubro de 2017. Os brinquedos podem ser entregues no shopping, onde o doador receberá um broche colecionável.
 
 
 
Presoti
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
© 2017 PQN - O Portal da Comunicação
portalpqn@pqn.com.br Rua da Bahia, 1345 - Sl 909 - Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: 31 2127 4651
Design : StudentsDesign.de PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação