PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Login

 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
Voe 1 Codemig
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Galeria PQN

Galeria1
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
Alergia entre animais cresce e o motivo está ligado à mudança no estilo de vida PDF Imprimir E-mail
Da redação   
11-Out-2017
Não são só pessoas que sofrem com as alergias. Os animais domésticos também e esse número vem crescendo. As doenças alérgicas acometem de 10% a 15% da população de cães. Anteriormente à urbanização, cães e gatos permaneciam a maior parte do tempo em ambiente externo, com exposição à biodiversidade natural; apresentavam ampla sociabilização e convívio com múltiplos animais da mesma espécie e com animais pecuários, e desenvolviam atividades aeróbicas constantes. 

As mudanças do estilo de vida inerentes à urbanização fizeram com que os animais domésticos convivessem com humanos em ambientes internos, dividindo espaços comuns e permanecendo a maior parte do tempo na sala de estar e nos quartos, em moradias com excesso de mobília, tapetes, cortinas, carpete e pouca ventilação.

Segundo o Prof. Dr. Marconi Rodrigues de Farias, Coordenador da Comissão Especial de Alergia Veterinária da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), esses animais passaram a ser esterilizados e desenvolveram uma vida sedentária, submetidos a ampla e variada exposição dietética e hábitos alimentares inerentes a humanos. Passaram a ser vacinados e desverminados regularmente, tomar banhos frequentes, ter variável exposição cosmética, usar roupas de material sintético e lã; permanecem sobre camas e travesseiros e são criados isolados do convívio com outros animais. 


“A conjunção dessas mudanças do estilo de vida com o aumento da criação de raças específicas levou ao desenvolvimento e aumento progressivo da incidência de doenças alérgicas em animais de companhia em todo o mundo, mormente, dermatite atópica em cães; rinite, rinosinusite e asma alérgica em gatos; e, em cavalos estabulados, desenvolvimento de asma alérgica e doença pulmonar obstrutiva crônica”, explica Dr. Farias. 


Em associação ao desenvolvimento de doenças alérgicas nesses animais, observou-se também o aparecimento de comorbidades psiquiátricas e compulsões associadas principalmente a doenças ansiosas, distúrbios de sociabilização e doenças endócrinas, principalmente a obesidade.


Comissão de Alergia Veterinária - Ciente da necessidade de estimular e praticar conceitos de saúde única e fomentar a pesquisa em medicina comparada, a ASBAI criou, em 2016, a Comissão de Alergia Veterinária, que passou a atuar no desenvolvimento de trabalhos científicos e grupos de pesquisas comuns e analisar animais como elementos satélites que acusam a ocorrência de fatores extrínsecos ambientais no desenvolvimento de doenças alérgicas em humanos.


Durante o XLIV Congresso Brasileiro de Alergia e Imunologia, que será realizado em Belo Horizonte (MG), entre os dias 21 e 24 de outubro, a Comissão Especial de Alergia Veterinária da ASBAI apresentará o II Simpósio de Alergia Veterinária,  com a participação de médicos e veterinários de várias regiões do Brasil, que discutirão sobre disbiose e alterações da barreira tegumentar, alergia alimentar, imunoterapia e imunobiológicos no controle da dermatite atópica em cães e temas em medicina comparada.

 
< Anterior   Próximo >
 
 
 
 
Presoti
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
© 2017 PQN - O Portal da Comunicação
portalpqn@pqn.com.br Rua da Bahia, 1345 - Sl 909 - Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: 31 2127 4651
Design : StudentsDesign.de PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação