PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Login

 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
Pessoa
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Galeria PQN

Galeria2
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 

Enquete

 
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
Posicionamento para o crescimento PDF Imprimir E-mail
João Marchesan   
04-Dez-2017
Não pretendemos aqui reeditar os velhos jargões como ‘não há crise que resista ao trabalho’ ou ‘em toda a crise há uma oportunidade’ e outros no gênero. O que pretendemos verdadeiramente é propor um movimento dotado de ações para o desenvolvimento, onde todos possamos trilhar o mesmo caminho – o do retorno ao crescimento.


É claro que não depende apenas das nossas ações, mas creio que um movimento voltado para a positividade e o crescimento, sem tanto pessimismo, possa ajudar. Por exemplo, todos sabemos do potencial do Brasil, todos temos certeza que vivemos em um País sem terremoto, tsunamis ou qualquer outra grande catástrofe ambiental.


As nossas tempestades são de outra natureza e, como tudo na vida, vão passar. E nós todos sabemos todos os esforços que temos envidado no sentido de pelo menos minimizar os efeitos da tempestade política no nosso setor, criando uma Frente Parlamentar e tendo uma ação direta e incisiva em todas as frentes governamentais, especialmente as ligadas ao poder de alterar certas medidas capazes de melhorar o nosso status quo.


No entanto, conhecemos também que o nosso setor tem muitos problemas da porta da fábrica para dentro, para isso desenvolvemos várias parcerias para ajudar na capacitação das nossas empresas e respectivas lideranças e isso pode se tornar uma poderosa ferramenta para o crescimento. Uma certeza temos, não adianta se desesperar e tomar atitudes impensadas para tentar resolver os problemas de agora sem pensar no futuro. Precisamos nos concentrar minimamente em estudos que possam indicar tendências como os que temos feito na área de competitividade, porque se soubermos mais ou menos o que vai acontecer podemos traçar planos para quando a crise acabar e certamente sairemos dessa mais forte.


De outro lado, sabemos que ações visando o desenvolvimento para gerar efetivo crescimento nessa altura do campeonato podem vir de duas frentes: exportações de manufaturados e/ou investimentos públicos. Sabemos que grande parte do nosso setor de máquinas e equipamentos já exporta, mas a ampliação da estratégia baseada no mercado externo demoraria mais a se consolidar, enquanto que a elevação dos investimentos públicos exerceria impactos mais imediatos. O impulso de demanda gerado por estes investimentos alavancaria o nível de renda do setor privado. Vale dizer que além de importantes injeções de demanda no curto-prazo, a melhora na infraestrutura também conferiria ganhos de competitividade à produção doméstica no médio/longo prazo. Todos compreendemos que investimentos nas políticas básicas como infraestrutura, saúde e educação são a base para a volta do crescimento do País.


Obviamente, além da sugestão de investimentos, continuaremos insistindo na nossa agenda de competitividade para o País, pedindo um câmbio previsível, juros menores e uma redução sensível da carga tributária, não nos esquecendo que com toda a crise, tem muitas possibilidades para a indústria de máquinas e equipamentos e o foco do nosso trabalho junto ao governo deve ser desenvolver o setor industrial, principalmente levando em consideração o  grande mercado consumidor que existe no Brasil.


Nesse sentido podemos trabalhar a favor do crescimento e tentar analisar as tendências sem se descuidar do dia a dia das nossas empresas, tomando atitudes sempre com atenção aos nossos planos de negócios, ao fluxo de caixa e às nossas efetivas possibilidades de crescimento.


João Carlos Marchesan é administrador, empresário e  presidente do Conselho de Administração ABIMAQ/SINDIMAQ

 

 
< Anterior   Próximo >
 
 
fornadas
AGENDA DE CONCERTOS DOS ÓRGÃOS HISTÓRICOS DE MINAS GERAIS - FEVEREIRO DE 2018
CONVERSO COMUNICAÇÃO - 19/02/2018

Exemplar do século XVIII, o órgão da Matriz foi encomendado em 1785 ao organeiro português Simão Fernandes Coutinho, na cidade do Porto. A Vila de São José do Rio das Mortes, nossa atual Tiradentes, vivia a efervescência musical do período barroco e o órgão acompanharia a liturgia e as celebrações familiares. 
 
LIGA DOS BLOCOS DE CARNAVAL DE OURO PRETO PROMOVE FESTA INESQUECÍVEL NO CARNAVAL 2018
CONVERSO COMUNICAÇÃO - 19/02/2018

Foram quatro dias muito intensos, com festa e descontração para todos os gostos. A 
Liga dos Blocos de Carnaval de Ouro Preto, formada pelos Bloco do Caixão, Bloco Cabrobró, Bloco da Praia e Bloco Chapado, trouxe diversas atrações para animar os foliões. Passaram pelo palco Pabllo Vittar, MC Livinho, MC Lan, DJ Yuri Martins (Bloco do Caixão); Nego do Borel, Chapeleiro, Molejo (Bloco Cabrobró); MC Kevinho, Alexandre Peixe, Felguk (Bloco da Praia); e Dennis Intense, Tuca Fernandes, Efinito, DJ Trevizano (Bloco Chapado). A Liga começa a trabalhar, desde já, na construção da festa de 2019.
 
CORI-MG ATUA NO PROGRAMA CONCILIA BR-381 E ANEL
PREFÁCIO COMUNICAÇÃO - 19/02/2018

O vice-presidente do Colégio Registral Imobiliário de Minas Gerais (CORI-MG), Francisco José Rezende dos Santos, participou da primeira entrega do Concilia BR-381 e Anel, programa do qual a entidade é parceira. Em fevereiro, 20 famílias que viviam às margens do Anel Rodoviário de Belo Horizonte receberam os títulos de propriedade de suas novas casas. A entrega foi feita no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).
 
CHEF EDSON PUIATI FAZ AULA SHOW GRATUITA
REDE COMUNICAÇÃO DE RESULTADO - 19/02/2018

Apreciadores e interessados em gastronomia poderão participar de um encontro com o chef de cozinha Edson Puiati, no dia 20 de fevereiro (terça-feira), das 14h às 16h, na Cozinha Escola Mineiraria Mercado Central. O espaço fica localizado na parte central do estacionamento do Mercado Central de Belo Horizonte. Para participar, basta fazer a inscrição prévia pelo siteuna.br/encontrocompuiati.  A entrada é gratuita, porém as vagas são limitadas.
 
BH RECEBE ESPETÁCULO BOCA DE OURO, DE NELSON RODRIGUES, COM MALVINO SALVADOR
ÁRVORE GESTÃO DE RELACIONAMENTO - 19/02/2018

Um lendário bicheiro carioca, figura temida e megalomaníaca, que carrega o nome de Boca de Ouro, é assassinado e tem o seu passado vasculhado por um repórter. A fonte da investigação é dona Guigui, ex-amante do contraventor, mulher que, ao longo da peça, revela diferentes e contraditórias versões do bicheiro. Este é o mote da tragédia 
carioca “Boca de Ouro”, de Nelson Rodrigues, escrita em 1959, cujo papel-título é vivido por Malvino Salvador, na montagem de Gabriel Villela, e que chega a Belo Horizonte para apresentações nos dias 17 e 18 de março (sábado às 21h e domingo às 19h), no Grande Teatro do Palácio das Artes. Estão ainda no elenco Mel Lisboa e Claudio Fontana, Lavínia Pannunzio, Leonardo Ventura e Chico Carvalho, além de Cacá Toledo e Guilherme Bueno, Jonatan Harold e Mariana Elisabetsky, interpretando as 14 canções do espetáculo.
 
UNIBH EXPANDE PORTFÓLIO DE CURSOS DO CAMPUS CRISTIANO MACHADO
REDE COMUNICAÇÃO DE RESULTADO - 19/02/2018

O UniBH, um dos principais Centros Universitários de Belo Horizonte, passou a oferecer neste primeiro semestre de 2018, os cursos de Direito e Psicologia no campus Cristiano Machado. A expansão atende a crescente demanda de atendimento recebida pela Instituição na região norte.
 
FALEIRO EXPANDE PARCERIA COM DROGARIA ARAÚJO
PRESOTI COMUNICAÇÃO - 19/02/2018

A indústria Faleiro, uma das líderes em serviços de alimentação no Brasil e a maior de Minas Gerais, fechou o ano de 2017 com mais uma grande novidade para o consumidor. A empresa ampliou sua parceria com a Araújo. A Faleiro, única indústria do setor a fabricar salgados em embalagens individuais com ATM (Atmosfera Modificada) proporcionando maior tempo de armazenamento sob refrigeração, que já fornecia salgados lanche individuais, sobremesas e refeições para mais de 90 pontos de venda da Drogaria, passa agora a distribuir também sua nova linha de salgados coquetéis em embalagens de 400g.
 
GESTANTES E LACTANTES DEVEM SE VACINAR CONTRA A FEBRE AMARELA EM MINAS GERAIS
ÁRVORE GESTÃO DE RELACIONAMENTO - 19/02/2018

Os números alarmantes de casos de febre amarela em Minas Gerais motivaram o Ministério da Saúde (MS) a prestar mais atenção em um grupo de risco importante: as gestantes e lactantes. Em função disso, a Secretaria de Estado de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte mudaram as regras de contraindicação e liberaram a vacinação desse público sem recomendação médica formal.
 A triagem está sendo feita pelas enfermeiras do posto. Até então, a dose não era recomendada para as gestantes e lactantes, pois não havia risco de surto no Estado.
 
EMPRESÁRIOS E DIRIGENTES DE EMPRESAS SE REÚNEM PARA O “5º RETIRO ESPIRITUAL”
INTERFACE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 19/02/2018

Entre os dias 2 e 4 de março de 2018, a Associação de Dirigentes Cristãos de Empresa, (ADCE Brasil),
 com apoio da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, e com a participação das ADCEs regionais de todo o Brasil, promovem em conjunto, o 5º Retiro para Empresários, na Pousada do Bom Jesus, no Santuário Nacional de Aparecida, no estado de São Paulo.
 
PORTO SEGURO DIVULGA RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2017
PESSOA AGÊNCIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS - 19/02/2018

Apesar do final da recessão econômica no segundo semestre de 2017, o Brasil sofreu com os efeitos da crise. A demanda enfraquecida, o aumento da criminalidade em alguns estados, a forte queda na taxa de juros e o ambiente competitivo acirrado no
seguro auto foram fatores desafiadores para a indústria de seguros. Entretanto, a Porto Seguro conseguiu expandir suas receitas em todas as principais linhas de negócio. 
 
 
 
 
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
© 2018 PQN - O Portal da Comunicação
Enviar Whatsapp Enviar Email Praça Raul Soares, 8 Sl 1201 - Centro - CEP 30180-030 - Belo Horizonte - MG - Tel.: 31 2127 4651
Design : StudentsDesign.de PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação
 
PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação PQN - O Portal da Comunicação